O dilema da criação de conteúdo

24/01/2013

Preâmbulo: Conforme falamos na edição 50 do Ainda Sem Nome, este ano vamos investir também em outras formas de conteúdo. Pra começar, um bom e velho post.

Wololo, a melhor frase de Age of Empires II

Wololo, a melhor frase de Age of Empires II.

É engraçado falar de criação de conteúdo em um site sobre, a grosso modo, criação de conteúdo. Mas, existe um dilema sobre este assunto quando esta criação precisa acontecer dentro de empresas. Por experiência própria, acho que este dilema é ainda maior no segmento de b2b. Ou seja, muitas vezes você identifica empregados que poderiam contribuir para qualquer publicação, seja o blog, um artigo ou um whitepaper. Mas sempre aparecem dois problemas: Ou não encontram tempo ou não se sentem motivadas para isso.

Ou elas têm um milhão de obrigações diariamente e não querem se comprometer com um conteúdo para o blog. Ou acham que não são boas o suficiente, ou tem vergonha, ou não sabem escrever, ou não veem importância naquilo, a lista é grande. E eu não as culpo. Sem um bom planejamento, fica um pouco complicado convencer as pessoas que dominam o core business do negócio.

E como incentivar seus colegas de trabalho a compartilhar este conhecimento? Catequizá-los feito o monge de Age of Empires II? Seria uma alternativa bem humorada. Mas acredito que a melhor abordagem é falar dos benefícios, ou seja, como isso pode ser bom para a carreira do autor. Um exemplo prático. Dos três posts que fiz para o blog da empresa onde trabalho, um foi compartilhado pelo @maurosegura e outro está em uma trilha de aprendizagem de um cliente, disponível para mais de 100 mil alunos desta empresa. (O terceiro, coitado, ficou ali, quietinho). Este um caminho, mas é só o começo deste planejamento.

Para melhorarmos este cenário, recomendo ler estes dois links: How to Cultivate a Content Culture at Your Company e Kit Gratuito para Gestão de Conteúdo – Guia de frequência + Calendário de Publicações da Resultados Digitais, nossos convidados na edição 39 do podcast.

Pretendo compartilhar com vocês os próximos passos desta empreitada. E deixo a pergunta: O que vocês fazem (ou o que vocês fariam) para incentivar a produção de conteúdo dentro da sua organização?

Leave a Reply to Filipe Reis Cancel reply

One comment on “O dilema da criação de conteúdo

  1. Com toda certeza o método Age of Empires seria o único 100% assertivo, afinal os coitados dos aldeões quando percebem já estão com outra cor de camisa 🙂

    Mas como o poder dos cajados não se aplica nesse caso, concordo que o maior motivador é o entendimento que produzir conteúdo é sempre benéfico pra própria carreira. É fato que a equação “excesso de obrigações/falta de tempo” vai imperar, mas nesse caso tem que ser driblada meio que a força, nem que seja com minutos de hora do almoço, na raça. O planejamento pra produção de conteúdo é excelente (inclusive esse template que você postou ajuda bastante, tenho um semelhante da Hubspot), mas quando estiver complicado até de planejar, melhor um texto pontual, mais curto e no timing do que nada.

    Uma outra coisa que acredito ser motivadora pra produção é a indicação. Já indiquei artigos e temas pra pessoas com a ideia de “porque você não faz um texto sobre isso?” e já recebi sugestões na mesma linha pra produzir conteúdo. Já vi e vivenciei como isso ajuda.

    E não tem segredo, produção de conteúdo vai sempre fazer um bem enorme pra empresa e pontos de contato dela, pro mercado e pro indivíduo. Desenvolve ponto de vista e senso crítico, estimula pesquisa e uma infinidade de outras coisas. Recentemente voltei a escrever e pra sair qualquer 2 parágrafos sobre determinado assunto, sem perceber já passei por uma dezena de referências que te levam a entender cenário, opiniões e contra-pontos, embasamentos, etc.

    E a propósito, bacana essa ideia de conteúdos pontuais aqui no site!

    ————————–

    Um adendo, pra fechar: Felipe, você me emocionou fácil com essa referência ao melhor jogo de todos os tempos e o clássico Wololo. No fim do ano passado me caiu a ficha de que os anos de Age of Empires foram meu real background com Marketing Digital, muito antes de eu trabalhar no primeiro site ou entrar no primeiro estágio.

    Em Dezembro, os senhores Rafael Damasceno e Alberto André, organizadores do UAISEO, haviam me convidado para ser palestrante do evento e caíram na besteira de me dar carta branca pra escolha do tema. Na dúvida, só deu Age of Empires: http://www.slideshare.net/filipegreis/gurus-de-marketing-digital-prefira-age-of-empires-uaiseo-2012

    (a propósito, no slide 49 tem uma foto do Kevin Holme, o lendário “The_Sheriff”, um dos maiores jogadores de Age of Empires de todos os tempos e que foi o criador do “Smush”, tática de usar os padres como artilharia pesada. O cara também acabou trabalhando com as Interwebs, como vocês dizem. Hoje é Diretor de design na Zynga.)

Ainda Sem Nome © 2015